XML/RSS Feed
O que é isto?




Votação
Dê uma nota
para meu blog




Leia este blog
no seu celular

 




PRA VOCÊ MEU GRANDE AMOR...

hj seria aniversario do meu querido e amado pai... para quem acompanha minha carreira e minha vida sabe a importância, o amor e a admiração que sinto por ele. então dedico essa coluna à ele, esse texto maravilhoso escrito pelo meu amigo o rabino Henry Sobel:

"Quando observamos, da praia, um veleiro a afastar-se da costa, navegando mar adentro, impelido pela brisa matinal, estamos diante de um espetáculo de beleza rara. O barco, impulsionado pela força dos ventos, vai ganhando o mar azul e nos parece cada vez menor. Não demora muito e só podemos contemplar um pequeno ponto branco na linha remota e indecisa, onde o mar e o céu se encontram. Quem observa o veleiro sumir na linha do horizonte, certamente exclamará: "Já se foi". Terá sumido? Evaporado? Não, certamente. Apenas o perdemos de vista. O barco continua do mesmo tamanho e com a mesma capacidade que tinha quando estava próximo de nós. Continua tão capaz quanto antes de levar ao porto de destinos as cargas recebidas. O veleiro não evaporou, apenas não o podemos mais ver. Mas ele continua o mesmo. E talvez, no exato instante em que alguém diz: "Já se foi", haverá outras vozes, mais além, a afirmar: "Lá vem o veleiro"
Assim é a morte.
Quando o veleiro parte, levando a preciosa carga de um amor que nos foi caro, e o vemos sumir na linha que separa o visível dizemos: "Já se foi".
Terá sumido? Evaporado? Não, certamente. Apenas o perdemos de vista.
O ser que amamos continua o mesmo, suas conquistas persistem dentro do mistério divino.
Nada se perde, a não ser o corpo físico de que não mais necessita. E é assim que, no mesmo instante em que dizemos: "Já se foi", no além, outro alguém dirá: "Já está chegando". Chegou ao destino levando consigo as aquisições feitas durante a vida.
Na vida, cada um leva sua carga de vícios e virtudes, de afetos e desafetos, até que se resolva por desfazer-se do que julgar necessário.
A vida é feita de partidas e chegadas.
De idas e vindas.
Assim, o que para uns parece ser a partida, para outros é a chegada.
E então um dia, partimos como seres imortais que somos todos nós ao encontro daquele que nos criou."

Escrito por Mari às 13h37 [ ] [ envie esta mensagem ]




AI, AI, AI....

oi queridos amigos internautas! Bom dia! primeiro lugar, gostaria de dizer, que estou super feliz com os " posts " e comentários que tenho recebido em relação ao blog! sei que é uma maneira da gente ficar mais juntnho, e assim posso contar um pouco mais do que tá acontecendo comigo, e vcs me mandam e-mails tb e essa troca é mto bacana! prometo colocar fotos de "making of " dos meus trabalhos, ok?
E pra começar bem a semana, publico aqui, um texto que recebi do meu querido amigo sergio e que acho que vai inspirar e alegrar muitos de vocês!

"Com o tempo você vai percebendo que para ser feliz com outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama ou acha que ama, e que não quer nada com você, definitivamente, não é a pessoa da sua vida. Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você. O segredo é não correr atrás das borboletas... é cuidar do jardim para que elas venham até você. No final das contas, você vai achar, não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você..!"

beijos e boa semana
Escrito por Mari às 13h34 [ ] [ envie esta mensagem ]




[ ver mensagens anteriores ]